Como se preparar para o próximo concurso do INSS?

O futuro concurso do INSS já está no radar da maioria dos concurseiros e isso faz com que ele esteja entre as seleções mais aguardadas e concorridas.

Para se ter uma ideia, o último concurso INSS para técnicos e analistas foi realizado entre 2015 e 2016 e ofereceu apenas 950 vagas. Na ocasião, o certame atraiu mais de 1 milhão de inscritos.

Por isso, se o seu objetivo é conquistar uma das vagas que vierem a ser oferecidas, você precisa iniciar a sua preparação o quanto antes.

E para te ajudar a dar o pontapé nos estudos, nós do Arquiteto Online reunimos em um único texto tudo o que você precisa saber sobre o próximo concurso do INSS. Vamos lá?

Status do futuro concurso INSS

Com um déficit de mais de 22 mil cargos, o Instituto Nacional do Seguro Social – INSS precisa de uma nova seleção urgente.

Ainda em 2018, o órgão já havia feito um pedido para a autorização de 7.888 vagas, porém, ao que tudo indica a abertura de um novo certame deve ficar somente para 2022.

Isso porque, como o pedido anterior não foi aceito, o INSS ainda precisa avaliar novamente quais são as suas reais necessidades de pessoal para, só depois, enviar um novo pedido ao Ministério da Economia.

Oportunidades previstas para o concurso do INSS

De acordo com o último pedido de concurso INSS, as 7.888 vagas seriam distribuídas entre 3 cargos, sendo:

– 3.984 para Técnico do Seguro Social

– 2.212 para Perito Médico

– 1.692 para Analista do Seguro Social

Conheça os requisitos e atribuições dos cargos

Para que você possa ter uma ideia de qual cargo se candidatar, trouxemos abaixo as informações que dizem respeito aos requisitos e atribuições de cada função.

Cargos do concurso INSS

Técnico do Seguro Social – Para se candidatar ao cargo de Técnico do INSS, o candidato precisa ter concluído o ensino médio em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação. Também é necessário ter idade mínima de 18 anos, completada até a data da posse.

Já entre as atribuições do cargo estão realizar atividades internas e externas relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de tarefas de competências constitucionais e legais do INSS que não demandem formação profissional específica; Coletar informações, executar pesquisas, levantamentos e controles, emitir relatórios e pareceres; Exercer, mediante designação da autoridade competente, outras atividades relacionadas às finalidades institucionais do INSS, além das atividades comuns aos cargos de Técnico e Analista mencionadas no edital.

Tudo isso, por uma remuneração inicial de R$ 5.,4 mil.

Perito Médico – Já a função de Perito Médico, como é de se imaginar, requer a formação em medicina. Assim, para receber um salário de quase R$ 10 mil, o profissional deverá efetuar a emissão de parecer conclusivo quanto à capacidade laboral para fins previdenciários; Inspeção de ambientes de trabalho para fins previdenciários; Caracterização da invalidez para benefícios previdenciários e assistenciais; Execução das demais atividades definidas em regulamento;

Além disso, os ocupantes do cargo de Perito Médico Previdenciário poderão executar, ainda, nos termos do regulamento, as atividades Médico-Periciais relativas à aplicação da Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

Analista do Seguro Social – Por fim, para o cargo de Analista é exigida formação nas áreas de Serviço Social, Direito, Ciências Contábeis, e todas as demais especialidades para as quais sejam disponibilizadas oportunidades. Para isso, é necessário apresentar o certificado de conclusão reconhecido pelo Ministério da Educação, além do registro no órgão de classe.

Entre as atribuições da função estão elaborar minutas de editais, contratos, convênios e demais atos administrativos e normativos avaliando processos administrativos que oferecem subsídios à gestão nos aspectos preventivos e para as tomadas de decisão; Participar do planejamento estratégico institucional, de comissões, grupos e equipes de trabalho e dos planos de sua unidade de lotação atuando na gestão de contratos, quando formalmente designado controlando dados e informações, bem como executar a atualização em sistemas; Executar atividades de orientação, informação e conscientização previdenciária; Subsidiar os superiores hierárquicos com dados e informações relacionadas à sua área de atuação, atuando no acompanhamento e avaliação da eficácia das ações desenvolvidas e na identificação e proposição de soluções para o aprimoramento dos processos de trabalho desenvolvidos; e atuar nas atividades de planejamento, supervisão e coordenação de projetos e programas de natureza técnica e administrativa.

Para tanto, a remuneração é de R$ 7,9 mil iniciais.

Conteúdos cobrados no concurso do INSS

Chegou a hora de descobrir o que estudar para o concurso do INSS. Sendo assim, separamos abaixo a lista de disciplinas cobradas, por cargo:

Técnico do Seguro Social: Seguridade Social; Noções de Direito Administrativo; Língua Portuguesa; Raciocínio Lógico; Noções de Informática; Noções de Direito Constitucional; Interpretação de Textos; Regime Jurídico Único; Redação de Correspondências Oficiais e Ética no Serviço Público.

Perito Médico e Analista do Seguro Social: Noções de Direito Administrativo; Noções de Direito Constitucional; Legislação Previdenciária; Língua Portuguesa; Noções de Informática; Conhecimentos Específicos; Legislação da Assistência Social I, II e III; Interpretação de Textos; Redação de Correspondências Oficiais; Ética no Serviço Público e Lei de Acesso à Informação.

Como se preparar para a prova do INSS

Tão importante quanto o que estudar para prova do INSS é saber como estudar.  Por isso, nosso principal conselho neste sentido é que você invista em um curso com videoaulas para concursos.

Isso porque, ao contar com o apoio de professores especialistas em aprovação, não só do INSS como de qualquer outro concurso público, você terá acesso a conteúdos direcionados, em formatos específicos para garantir um melhor aproveitamento.

Além disso, uma outra boa tática é aliar o estudo da teoria (vista em sala de aula ou por meio de videoaulas) com a prática de questões, o que certamente pode impactar positivamente no seu desempenho.

Esta ação, além de revisar os conteúdos aprendidos durante as aulas, tem como objetivo ajudar o concurseiro a identificar seus pontos fortes e fracos. Isso sem contar que, ao realizar as provas anteriores do INSS, você ainda se prepara para o grande dia, trabalhando aspectos importantes como gerenciamento do tempo e controle da ansiedade/nervosismo.

Por fim, agora que você teve acesso a todas as informações acima, é hora de investir pesado na sua preparação.

Deixe seu Comentário