O que faz um analista da Receita Federal?

Um dos cargos mais concorridos e aguardados do concurso da Receita Federal é o de analista. Por isso, no post de hoje, vamos te contar quais são os requisitos para se candidatar a essa função, qual é o salário oferecido, o que faz um analista da Receita Federal e como alcançar a aprovação no próximo concurso. Então, anote nossas dicas, coloque em prática no seu dia a dia e fique mais perto da vaga dos seus sonhos.

Analista da Receita Federal

Mas, antes de se aprofundar mais no assunto, é preciso entender que quando se fala em concurso de analista da Receita Federal, a pessoa pode estar se referindo tanto ao Analista Tributário quanto ao Analista Técnico Administrativo. Esses são os dois cargos principais do órgão, juntamente com a função de Auditor Fiscal e de Assistente Técnico Administrativo.

Por isso, vamos esclarecer as informações sobre os dois cargos de analista, assim, você pode conferir quais deles combina mais com você e direcionar a sua preparação. Além disso, vale lembrar que o próximo concurso da Receita Federal é esperado para os próximos meses. Afinal, o processo para a autorização da seleção já está bem avançado e encontra-se na Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Requisitos para Analista da RFB

Os requisitos são mencionados no edital de cada concurso, mas eles não costumam mudar. Então, confira logo abaixo quais pontos você precisa levar em conta na hora de se candidatar a uma das vagas de analista.

Como requisito para atuação como Analista Tributário nas áreas Geral ou Informática, é necessário ter curso superior concluído, em nível de graduação em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). E se você pretende se candidatar ao cargo de Analista Técnico-Administrativo, os requisitos de escolaridade são os mesmos.

Além disso, há os requisitos gerais que valem para ambos os cargos, confira:

  • Ter nacionalidade brasileira; no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, na forma do disposto no art. 13 do Decreto n. 70.436, de 18/04/1972;
  • Gozar dos direitos políticos;
  • Estar quite com as obrigações eleitorais;
  • Estar quite com as obrigações do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;
  • Ter idade mínima de 18 anos;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo, comprovadas por junta médica oficial;
  • Possuir diploma de curso superior concluído em qualquer área, em nível de graduação, devidamente registrado
    no Ministério da Educação (MEC);
  • Apresentar declaração de bens com dados até a data da posse;
  • Apresentar outros documentos que se fizerem necessários, à época da posse.

O que faz um Analista da Receita Federal?

Agora que você já sabe quais são os requisitos, chegou a hora de falar sobre as atribuições dos dois cargos de analista. Ou seja, quais são as atividades que os aprovados no concurso vão desempenhar em seu dia a dia de trabalho. Confira logo abaixo:

Analista Tributário da RFB

Quem for aprovado e conquistar uma vaga como Analista Tributário terá como responsabilidade realizar funções de fiscalização e desembarque de importação e exportação, além do trânsito aduaneiro. Além disso, é sua função a admissão temporária de veículos e embarcações, a análise de risco de cargas e empresas, o controle da segurança aduaneira, o desembaraço de bagagens, a prestação de informações ao contribuinte e a verificação de mercadorias.

Analista Técnico Administrativo

Já o candidato aprovado ao cargo de Analista Técnico Administrativo será responsável por planejar, organizar e assessorar nas áreas de recursos humanos, patrimônio, materiais, informações, financeira e tecnologia. Além de, criar projetos e elaborar planejamento organizacional; promover estudos de racionalização e do desempenho organizacional; e fazer trabalhos administrativos gerais.

Quanto ganha um Analista da Receita Federal?

O salário inicial oferecido para os cargos de Analista da Receita é de R$ 12.142,39. Ou seja, assim que o candidato é aprovado, ele já inicia a carreira ganhando essa quantia. Porém, ainda há diversos benefícios oferecidos, a estabilidade financeira e também, um plano de carreira bem desenhado. Sendo assim, o funcionário pode alcançar um salário de até R$ 18.076,05 ao final da sua carreira.

Preparação para o concurso da Receita Federal

Agora que você já sabe tudo sobre os cargos de analista, precisa antecipar os seus estudos e sair à frente dos concorrentes. Afinal, o concurso da Receita Federal é um dos mais aguardados e concorridos do meio, por isso, você não pode esperar a publicação do edital para iniciar os seus estudos. Afinal, quanto mais tempo você tiver para ver e revisar os assuntos, mais chances terá de ser aprovado.

E por falar em conteúdo, a lista de temas cobrados sempre é grande. Por isso, a nossa dica é que você aposte em um curso para concurso de Analista da Receita Federal. Afinal, dessa forma, você será direcionado para o caminho mais curto até a aprovação. Pois, os professores analisam as últimas provas e editais para trazer os conteúdos que mais são cobrados. Assim, você não perde tempo com assuntos que não aparecerão na sua prova.

Afinal, estudar para concursos públicos exige uma dose de concentração e disciplina dos concurseiros. Porém, com um preparatório de qualidade, você pode gastar menos tempo nessa função. Assim, você nem se lembrará dessa época quando estiver desempenhando a sua função na Receita Federal e aproveitando todos os benefícios que uma carreira pública pode trazer.

Responda questões de concursos anteriores

E a nossa última dica deste post é: responda questões que foram aplicadas em concursos anteriores da Receita Federal. Assim, você conseguirá prever como os assuntos podem aparecer na sua prova e fica mais bem preparado para o grande dia. Então, confira todos os detalhes das questões, como: o tamanho dos enunciados, o nível de dificuldade, quantas são as alternativas de resposta e muito mais.

Além disso, na hora de responder as questões, retire todas as distrações que possa ter por perto, como celular e televisão. Deixe um tempo separado na sua agenda para essa prática e acompanhe os seus resultados semanalmente e por disciplina. Assim, com base no número de erros e acertos, você saberá quais conteúdo já foram aprendidos e quais precisam ser revisados, funciona como um termômetro de aprendizagem.

Deixe seu Comentário