Quais são as melhores técnicas de estudo para concursos públicos?

Hoje vamos te contar quais são as melhores técnicas de estudo para concursos. Fique sabendo que se você deseja ser aprovado em um concurso público, estudar é uma das principais ações que devem ser tomadas. Pois, é a partir do estudo que você obterá os conhecimentos necessários para a prova e também para o exercício do cargo.

Uma boa opção, além de fazer cursos preparatórios para concursos e potencializar sua preparação, é procurar por  técnicas de estudo e aprendizagem que podem fazer suas chances de sucesso aumentarem muito. Com as melhores técnicas de estudo você irá obter uma boa colocação e com certeza conquistará a tão sonhada vaga.

Mas é bom destacar que, antes mesmo de começar com as técnicas de estudo para concurso, você deve saber o que precisa estudar. Por isso, reforçamos que é muito importante ler o edital dos concursos públicos abertos e escolher um para participar. Neste documento é que estão todas as informações necessárias, entre elas o conteúdo programático, ou seja, as disciplinas que serão cobradas na prova.

Técnicas de estudo: concurso público

Depois que você leu o edital e já sabe tudo o que vai cair, aí sim é preciso começar a pensar nas melhores técnicas de estudo, sejam elas técnicas de estudo e memorização, técnicas de estudo com cartões, entre outras. Confira quais são os melhores métodos e técnicas de estudo:

Estudo intercalado e distribuído

Uma das técnicas eficientes de estudo é a organização. Para isso, é fundamental criar um cronograma de estudos. Dentro dele deve constar as matérias que irão cair no concurso, e a quantidade de horas dedicadas deve variar de acordo com a importância de cada disciplina. Quanto mais importante, mais tempo deverá ser dedicado. Para saber qual matéria é mais importante é preciso ler o edital para ver a quantidade de questões e as pontuações de cada disciplina.

O recomendado por especialistas é dedicar 45 minutos de estudos para uma disciplina e, em seguida, fazer uma pausa de 5 minutos. Dessa maneira, você não se cansa e consegue absorver melhor o conteúdo. Após a pausa, estude uma matéria complementar, não o mesmo conteúdo que já estudou nos primeiros 45 minutos. Intercale um disciplina de humanas com alguma disciplina de exatas, para ativar ainda mais seu cérebro.

Estudo com marcação nos textos

Enquanto você for lendo o texto, vá marcando as partes mais importantes, preferencialmente com um marcador de texto amarelo (essa cor ajuda na memorização). Também faça anotações ao lado, daquilo que você acha relevante.

Por ser uma técnica simples, recomenda-se que você a utilize em conjunto com outras formas de estudo. Durante a revisão, uma técnica que ainda vamos detalhar mais para frente nesse texto, essas marcações podem ajudar a ganhar um bom tempo.

Estudo com criação de resumos

O resumo é uma das técnicas mais eficazes de aprendizado já criadas, pois faz com que você vá selecionando as partes mais importantes do conteúdo. Nos textos de resumo, é preciso destacar que existe ainda uma grande vantagem em relação às apostilas e livros que você lê para estudar, já que esse texto foi escrito com suas próprias palavras. Quem é melhor do que você mesmo para explicar alguma coisa? Acredite, escrever resumos colabora muito na fixação dos novos conteúdos dos mais diversos assuntos.

Estudo com mapas mentais

Podemos descrever os mapas mentais como resumos da mente, é através deles que você consegue criar atalhos para relacionar conteúdos e assim gerar fluência na sua preparação para concursos públicos.

O primeiro passo para se criar um mapa mental é ter uma ideia central ou palavra-chave. Por exemplo, você pode usar como ideia ou palavra-chave, se você estiver estudando Língua Portuguesa, pode colocar como ideia principal o termo “artigo”. Logo em seguida, pode fazer ramificações para artigos definidos e indefinidos, depois outros galhos para separar entre masculino e feminino e, por fim, identificar se a palavra está no plural ou no singular.

O objetivo com os mapas mentais é que você saia de uma ideia generalista para uma técnica mais específica e que ao mesmo tempo é relacionada a todas as outras anteriores, passando por etapas e conceitos.

Apesar do nome “mapa mental”, é interessante que em um primeiro momento você faça antes o mapa mental de maneira física, seja ela em papel ou na tela do computador. Ou seja, literalmente escreva ou desenhe a ideia central que você quer saber e depois apresente as suas ramificações. Somente após visualizar esse conteúdo é que você conseguirá criar uma réplica do mapa de forma mental em sua cabeça.

Estudo com memorização

A técnica de estudo por meio da memorização não tem muito efeito se utilizada de maneira isolada. Porém, quando a memorização é aliada a um estudo de qualidade, ela pode te proporcionar excelentes resultados. Você poderá fazer a memorização por meio de cartões, post-its, blocos de nota, cartazes e qualquer outra forma que você julgue mais interessante.

O importante na memorização é que você tenha conceitos de forma resumida, preferencialmente utilizando palavras-chave. Mas, é importante levar em conta que por mais que você tenha decorado, procure também entender o conteúdo. Afinal, com toda a certeza aprender sobre um tema vale muito mais do que decorar sobre o mesmo. E no caso, a memorização é apenas uma etapa dentro de um processo de aprendizagem.

Estudo com revisão do conteúdo

Por fim, é muito importante que ao final do processo de preparação para concursos públicos você revise o que estudou. Fique sabendo, que revisar é simplesmente o ato de reforçar aquilo que foi estudado. Como já falamos, algumas técnicas como a de marcar o texto, criar resumos e fazer mapas mentais, colaboram muito para esse momento em que se faz a revisão do conteúdo aprendido.

Durante a revisão, é preciso ficar atento aos seguintes pontos: se você leva muito ao fazer a revisão ou em algum momento não se lembra de partes importantes, é uma forte indicação de que seus estudos não foram executados da maneira correta, então é preciso destinar um maior esforço e mais dedicação. Ou seja, a revisão servirá como um filtro do conteúdo e também um indicador do progresso da sua preparação.

 

 

 

 

Deixe seu Comentário